Portuguese
Escolha a língua do site

Porcilis AR-T DF (protein dO (non-toxic deletion derivative...) – Folheto informativo - QI09AB04

Updated on site: 09-Feb-2018

Nome do medicamento: Porcilis AR-T DF
ATC: QI09AB04
Substância: protein dO (non-toxic deletion derivative of Pasteurella multocida dermonecrotic toxin) / inactivated Bordetella bronchiseptica cells
Fabricante: Intervet International BV

FOLHETO INFORMATIVO

Porcilis ART-DF suspensão injetável para suínos

1. NOME E ENDEREÇO DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO E DO TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE FABRICO RESPONSÁVEL PELA LIBERTAÇÃO DO LOTE, SE FOREM DIFERENTES

Titular da autorização de introdução no mercado e fabricante: Intervet International BV

Wim de Koerverstraat 35 5831 AN Boxmeer Holanda

2.NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO

Porcilis ART-DF suspensão injetável para suínos

3.DESCRIÇÃO DA(S) SUBSTÂNCIA(S) ATIVA(S) E OUTRA(S) SUBSTÂNCIA(S)

Cada dose de 2 ml contém:

 

Substâncias ativas:

 

-Proteína dO (um derivado não tóxico da toxina

6,2 log2 TN título1

dermonecrótica de Pasteurella multocida obtido por deleção)

-Células de Bordetella bronchiseptica inativadas

5,5 log2 Agl. título2

1Título médio de neutralização da toxina obtido após vacinação repetida de coelhos com metade da dose.

2Título médio de aglutinação obtido após uma única vacinação de coelhos com metade da dose.

Adjuvante:

 

Acetato de dl-α-tocoferol

l50 mg

Excipiente:

 

Formaldeído livre

≤1 mg

4.INDICAÇÃO (INDICAÇÕES)

Diminuição dos sinais clínicos da rinite atrófica progressiva em leitões através da imunização passiva oral pelo colostro proveniente de reprodutoras ativamente imunizadas com a vacina.

5.CONTRAINDICAÇÕES

Nenhumas.

6.REAÇÕES ADVERSAS

No dia da vacinação ou no dia seguinte pode ocorrer um ligeiro aumento de temperatura média de cerca de 1,5ºC, indo até 3ºC nalguns animais, o que poderá levar a um aborto. Ocorre muito frequentemente no dia da vacinação uma diminuição da atividade e falta de apetite e/ou uma tumefação passageira (máx. 10 cm de diâmetro) que pode persistir até duas semanas, no local da injeção. Em casos muito raros poderão ocorrer outras reações de hipersensibilidade imediata, como por exemplo vómitos, dispneia e choque.

Caso detete efeitos graves ou outros efeitos não mencionados neste folheto, informe o seu médico veterinário.

7.ESPÉCIES-ALVO

Suínos (porcas e nulíparas).

8.DOSAGEM EM FUNÇÃO DA ESPÉCIE, VIA(S) E MODO DE ADMINISTRAÇÃO

Administrar uma dose de 2 ml por via intramuscular em porcos com 18 semanas de idade ou superior. A vacina deve ser administrada de preferência por detrás da orelha.

Esquema de vacinação:

Vacinação primária: Injetar uma dose (2 ml) por animal, seguida de uma segunda injeção 4 semanas após a primeira injeção. A primeira vacinação deve ser administrada 6 semanas antes da data prevista do parto.

Revacinação: Uma única dose (2 ml) deve ser administrada 2 a 4 semanas antes de cada parto subsequente.

9.INSTRUÇÕES COM VISTA A UMA UTILIZAÇÃO CORRETA

Antes de utilizar a vacina, deixar que ela atinja a temperatura ambiente.

Agitar vigorosamente antes de usar e nos intervalos durante o uso.

Evitar a contaminação.

10.INTERVALO DE SEGURANÇA

Zero dias

11.PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE CONSERVAÇÃO

Manter fora do alcance e da vista das crianças. Conservar no frigorífico (2 ºC - 8ºC)

Não congelar. Proteger da luz.

Não utilizar depois de expirado o prazo de validade indicado no rótulo.

Prazo de validade após a primeira abertura do acondicionamento primário: 10 horas.

12.ADVERTÊNCIA(S) ESPECIAL(AIS)

Precauções especiais para utilização em animais

Vacinar apenas animais saudáveis.

Precauções especiais a adotar pela pessoa que administra o medicamento aos animais

Em caso de autoinjeção acidental, dirija-se imediatamente a um médico e mostre-lhe o folheto informativo ou o rótulo.

Utilização durante a gestação, a lactação ou a postura

Este medicamento veterinário pode ser utilizado durante a gestação.

Interação com outros medicamentos e outras formas de interação

Não existe informação disponível sobre a segurança e a eficácia desta vacina quando utilizada com qualquer outro medicamento veterinário. A decisão da administração desta vacina antes ou após a administração de outro medicamento veterinário, deve ser tomada caso-a caso e tendo em consideração a especificidade da situação.

Incompatibilidades

Não misturar com qualquer outro medicamento veterinário.

13. PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE ELIMINAÇÃO DO MEDICAMENTO NÃO UTILIZADO OU DOS SEUS DESPERDÍCIOS, SE FOR CASO DISSO

O medicamento veterinário não utilizado ou os seus desperdícios devem ser eliminados de acordo com os requisitos nacionais.

14.DATA DA ÚLTIMA APROVAÇÃO DO FOLHETO INFORMATIVO

15.OUTRAS INFORMAÇÕES

A Pasteurella multocida produtora da toxina dermonecrótica é o agente patogénico responsável pela atrofia dos cornetos na Rrinite Aatrófica progressiva. A colonização da superfície da mucosa nasal por Pasteurella multocida é quase sempre promovida pela Bordetella bronchiseptica. A vacina contém um derivado recombinante, não tóxico, da toxina da Pasteurella multocida e células inativadas de Bordetella bronchiseptica. Os imunogénios são incorporados num adjuvante à base de dl-α-tocoferol. Os leitões recém-nascidos adquirem imunidade passiva pela ingestão de colostro de porcas/nulíparas vacinadas.

Caixa de cartão contendo um frasco de vidro (Hidrolítico Tipo I) de 20 ou 50 ml. Caixa de cartão contendo um frasco PET fechados de 20 ml, 50 ml, 100 ml ou 250 ml.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Comentários