Portuguese
Escolha a língua do site

Porcilis Porcoli Diluvac Forte (Porcilis Porcoli) (F4ab (K88ab) fimbrial adhesin / F4ac...) - QI09AB02

Updated on site: 09-Feb-2018

Nome do medicamento: Porcilis Porcoli Diluvac Forte (Porcilis Porcoli)
ATC: QI09AB02
Substância: F4ab (K88ab) fimbrial adhesin / F4ac (K88ac) fimbrial adhesin / F5 (K99) fimbrial adhesin / F6 (987P) fimbrial adhesin / LT toxoid
Fabricante: Intervet International BV
An agency of the European Union

Porcilis Porcoli Diluvac Forte

Este é um resumo do Relatório Público Europeu de Avaliação (EPAR). O seu objetivo é explicar o modo como a avaliação do Comité dos Medicamentos para Uso Veterinário (CVMP), com base na documentação fornecida, conduziu às recomendações sobre as condições de utilização do medicamento.

Este documento não substitui a consulta do veterinário. Se necessitar de informação adicional sobre a doença ou o tratamento do animal, contacte o seu veterinário. Se quiser obter mais informação sobre os fundamentos das recomendações do CVMP, leia a Discussão Científica (também parte do EPAR).

O que é o Porcilis Porcoli Diluvac Forte?

O Porcilis Porcoli Diluvac Forte é uma vacina para utilização em suínos. É uma suspensão para injeção e contém as substâncias ativas F4ab, F4ac, F5, F6, e LT toxoide.

Para que é utilizado o Porcilis Porcoli Diluvac Forte?

O Porcilis Porcoli Diluvac Forte é utilizado a fim de diminuir a mortalidade e os sintomas clínicos da enterotoxicose causada pela bactéria E.coli em leitões durante os primeiros dias de vida. A enterotoxicose é uma reação dos intestinos às toxinas produzidas por algumas bactérias. O Porcilis Porcoli Diluvac Forte é usado na imunização contra a E. coli que expressa as adesinas (componentes superficiais) F4ab (K88ab), F4ac (K88ac), F5 (K99) ou F6 (987P). A vacina é administrada apenas a porcas. Os leitões ficam, desta forma, imunizados depois de beberem o colostro (o primeiro leite).

O Porcilis Porcoli Diluvac Forte é administrado a porcas numa dosagem de 2 ml por injeção intramuscular (num músculo). A vacina é dada no pescoço, na zona por detrás da orelha. As porcas que não tenham sido vacinadas devem receber duas injeções com um intervalo de seis semanas entre uma e outra. A fim de se manter a imunização, deve ser administrada uma injeção única antes de cada parição (dar à luz os leitões). É preferível vacinar as fêmeas durante a

segunda metade do período de gestação, mas não no período de duas semanas antes da data prevista para parição.

Como funciona o Porcilis Porcoli Diluvac Forte?

O Porcilis Porcoli Diluvac Forte contém adesinas que se encontram na superfície da bactéria E. coli. Quando a porca é injetada, esta pequena exposição ajuda o seu sistema imunitário a reconhecer e a combater a bactéria E. coli. Se houver uma exposição subsequente a qualquer uma destas bactérias, a porca não fica infetada ou apresenta uma infeção de menor gravidade. A porca transfere esta imunidade aos leitões através do colostro.

Como foi estudada a eficácia do Porcilis Porcoli Diluvac Forte?

As vacinas (ou partes das vacinas) do Porcilis Porcoli Diluvac Forte foram estudadas no âmbito de vários ensaios em porcas prenhes de várias raças. Estas porcas receberam duas injeções da vacina e as ninhadas destas porcas, bem como as ninhadas das porcas que não tinham sido vacinadas (grupos de controlo) foram expostas à E. coli contendo as adesinas ou a toxina LT presentes na vacina. A principal medida de eficácia foi a percentagem cumulativa de mortalidade (taxa de mortalidade global) dos leitões.

Qual o benefício demonstrado pelo Porcilis Porcoli Diluvac Forte durante os estudos

O Porcilis Porcoli Diluvac Forte reduziu a taxa de mortalidade em todos os estudos quando comparado com os leitões do grupo de controlo.

Quais os efeitos secundários do Porcilis Porcoli Diluvac Forte?

O Porcilis Porcoli Diluvac Forte pode causar reações clínicas ligeiras e passageiras (febre, letargia, diminuição da ingestão de alimentos) nas 24 horas imediatamente após a vacinação. Ocorrem frequentemente vermelhidão e/ou abcessos no local da injeção mas de apenas 2 semanas após a vacinação.

Quais as precauções a tomar pela pessoa que administra o medicamento ou entra em contacto com o animal?

Se uma pessoa for acidentalmente injetada com este produto, deve imediatamente procurar um médico. Deve levar-se ao médico o Folheto Informativo.

Por que razão foi aprovado o Porcilis Porcoli Diluvac Forte?

O Comité dos Medicamentos para Uso Veterinário (CVMP) concordou que os benefícios do Porcilis Porcoli Diluvac Forte na redução da mortalidade e sintomas clínicos da enterotoxicose causada pela bactéria E. coli são superiores a quaisquer riscos, e recomendou a concessão de uma autorização de introdução no mercado para o Porcilis Porcoli Diluvac Forte. O perfil de benefício-risco pode ser encontrado no módulo 6 do presente EPAR.

Outras informações sobre o Porcilis Porcoli Diluvac Forte:

Em 2 de maio de 2002, a Comissão Europeia concedeu à Intervet International B.V. uma Autorização de Introdução no Mercado, válida para toda a União Europeia, para o Porcilis Porcoli Diluvac Forte. A informação sobre a classificação do medicamento quanto à dispensa ao público pode ser encontrada no rótulo/embalagem exterior.

Este resumo foi atualizado pela última vez em janeiro de 2013.

Comentários